Os totais da Nota de Compra (Entrada) ou Devolução (Saída) não batem por causa do ICMS ST e/ou do IP

Quando a Empresa compra de um Fornecedor que recolhe IPI ou ICMS ST, estes valores só são informados na Entrada ou Devolução quando a Empresa é contribuinte do IPI e não é do Simples Nacional.

Nestes casos, para que o valor da Nota feche com o valor do somatório dos itens, existem dois procedimentos:

O valor de IPI e ICMS ST deve ser somado proporcionalmente ao Valor Unitário do Item. Dessa forma, o valor ficará correto.

O valor de IPI e ICMS ST deve ser somado no campo Outras Despesas da Nota.

Fonte: Acesse, clicando aqui e aqui.

Segue instrução do Manual de Escrituração Fiscal Digital da RFB:

Regra geral: os campos de valor de imposto/contribuição, base de cálculo e alíquota só devem ser informados se o adquirente tiver direito à apropriação do crédito. No caso, como não há direito a crédito, o IPI será adicionado ao valor do item. Se a empresa não é Industrial, não tem direito à apropriação de crédito. Se a empresa é do Simples, também não tem direto.

Fonte: http://www1.receita.fazenda.gov.br/faq/Perguntas_Frequentes_versao10_032013.pdf

----

Esta informação foi obtida de uma fonte de terceiros e não possui teor fiscal ou legal, visando somente direcionar o cliente à uma solução concreta, que deve ser obtida junto ao contador da Empresa, até mesmo devido à variações legislativas de cada Unidade Federativa. A empresa Ritmo Gestão não se responsabiliza pelo seu conteúdo e pelas ações tomadas com base nele.